FESTIVAL DI SANREMO 2013: Humorista Maurizio Crozza causa polêmica ao imitar o ex-premier Berlusconi PDF Imprimir E-mail
O tradicional Festival de Sanremo vem causando polêmicas e garantiu alta audiência para a televisão estatal Rai, que teve audiência média de 13 milhões de espectadores.

O humorista italiano Maurizio Crozza foi destaque no Festival.

Crozza foi o responsável por dividir a opinião do público presente no teatro Ariston. Ao entrar no palco imitando o ex-premier Silvio Berlusconi, Crozza recebeu vaias, aplausos e críticas pela imitação.

Alguns presentes no teatro gritaram para não ter política em Sanremo, além de xingar o humorista. Foi necessária a intervenção do apresentador do Festival, Fabio Fazio, que pediu que o público assistisse a apresentação sem ofender o humorista.

A participação de Crozza foi o momento de maior audiência, onde cerca de 16 milhões de pessoas acompanharam o quadro.

Berlusconi comentou o fato falando que no momento não estava vendo o programa, pois preferiu ver "uma bela partida [de futebol] com a vitória da Juve contra o Celtic, pela qual estou bem satisfeito".

"[A imitação] é um bumerangue para a esquerda. Já critiquei bastante o fato de Sanremo ser realizado neste momento. Já disse tudo que tinha que dizer", completou o ex-premier.

O líder do Partido Democrático (PD) e candidato de centro-esquerda as eleições, Pierluigi Bersani, que também foi alvo das imitações de Crozza, minimizou a polêmica.

"Crozza me ridicularizou na frente de 17 milhões de espectadores. Agora, vou ver as gravações e dar risada também. Os artistas, as vezes, veem defeitos que nós não queremos ver. Mas não façamos um drama, vamos rir, que também faz bem para os pulmões", afirmou Bersani
AddThis Social Bookmark Button