Itália irá abolir lista de raças de câes perigosos e substituí-la pela responsabilidade dos donos PDF Imprimir E-mail

Pitbull livre sem focinheira? Na Itália, esta liberdade está proibida a partir de abrilA Itália anunciou que vai abolir a lista de raças perigosas e substitui-la pela responsabilidade penal e civil dos donos de cães, além de proibir o adestramento para agressividade, o doping e as cirurgias estéticas — cachorro só vai entrar na faca se for por problemas de saúde.

 

"Este é um dia histórico para as atividades do ministério sobre a relação homem e animal, um trabalho extraordinário dentro do quadro europeu", assinalou a vice-ministra da Saúde da Itália, Francesca Martini.

 

O novo decreto sobre "cães e agressões" entra em vigor em abril e prevê também que os veterinários deverão organizar um cadastro da cachorrada considerada violenta — e estes cachorros enfezados só poderão circular de coleira e focinheira.

 

O decreto tem sete artigos e inclui algumas obrigações básicas, como aquela que prevê que o dono é o responsável pelas fezes que seu cão faz na rua, informou a agência de notícias Ansa.

 

Segundo Francesca, os métodos adotados nos decretos anteriores sobre cães "não tinham fundamento científico". "Não existem raças perigosas.

 

O decreto anterior, que listava 17 raças, não produziu nenhum resultado, porque a lei não incidia sobre a responsabilidade dos donos, tanto que as agressões não diminuíram, pelo contrário, tornaram-se constantes; com este decreto histórico, superamos a lista negra, que não servia para nada, e melhoramos a segurança dos cidadãos", finalizou a vice-ministra.

AddThis Social Bookmark Button