Frontpage Slideshow (version 2.0.0) - Copyright © 2006-2008 by JoomlaWorks
Após três anos, economia da Itália volta a crescer, informou o Instituto Italiano de Estatísticas PDF Imprimir E-mail

Crescimento na economia italianaBoas notícias para o atual governo do primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi. O Produto Interno Bruto (PIB) da Itália registrou um crescimento de 0,8% no ano passado, após três anos consecutivos de queda, informou detalhamente o Instituto Italiano de Estatísticas (Istat). A cifra ultrapassa as expectativas do Istat.


O organismo havia publicado anteriormente, em fevereiro, uma previsão de 0,7% de crescimento, o que levantou críticas da oposição.

Opositores acusaram Renzi, na época, de promover reformas econômicas e trabalhistas que não estão dando resultado, mesmo que o mercado do país apresente sinais de recuperação Autoridades do governo haviam previsto em setembro um crescimento de 0,9% no ano passado.

O índice do déficit público caiu para 2,6% do PIB, após registrar 3% em 2014. A cifra, ainda provisória, vai de acordo com previsões do governo e é a mais baixa desde 2007, antes da severa crise econômica assolar a Itália. A dívida pública, por sua vez, subiu para 132,6% do PIB, o nível máximo histórico desde 1995, início da série histórica. Em 2014, a cifra foi de 132,5%. O dado é inferior às previsões do governo, no entanto, que esperava 132,8%. Em valores absolutos, o débito de 2015 é por volta de 2,17 bilhões de euros, um nível recorde. Desemprego - O índice de desemprego se manteve estável em janeiro, em 11,5%. Cifra não apresenta grandes mudanças desde agosto.

A taxa, no entanto, representa uma queda de 0,7% se comparada ao mesmo período do ano anterior.O organismo havia publicado anteriormente, em fevereiro, uma previsão de 0,7% de crescimento, o que levantou críticas da oposição.

Opositores acusaram Renzi, na época, de promover reformas econômicas e trabalhistas que não estão dando resultado, mesmo que o mercado do país apresente sinais de recuperação Autoridades do governo haviam previsto em setembro um crescimento de 0,9% no ano passado.

O índice do déficit público caiu para 2,6% do PIB, após registrar 3% em 2014. A cifra, ainda provisória, vai de acordo com previsões do governo e é a mais baixa desde 2007, antes da severa crise econômica assolar a Itália. A dívida pública, por sua vez, subiu para 132,6% do PIB, o nível máximo histórico desde 1995, início da série histórica. Em 2014, a cifra foi de 132,5%. O dado é inferior às previsões do governo, no entanto, que esperava 132,8%. Em valores absolutos, o débito de 2015 é por volta de 2,17 bilhões de euros, um nível recorde. Desemprego - O índice de desemprego se manteve estável em janeiro, em 11,5%. Cifra não apresenta grandes mudanças desde agosto.

A taxa, no entanto, representa uma queda de 0,7% se comparada ao mesmo período do ano anterior.

AddThis Social Bookmark Button
 
Translation by Google
Menu Principal
Principal
Colunistas - Expediente
Cantores Italianos
Catolicismo Romano
Curiosidades/Arquivo
Gramática Italiana
Geografia da Itália
Hino da Itália
Dicas Culturais
Festival di San Remo
Folclore Italiano
História da Itália
Entrevistas
Letras de Músicas
Notícias
Previdência Italiana
Receitas Italianas
Turismo na Itália
Blog do Botto
Gasparini
Botto Giuseppe Lanificio
IL BIELLESE
Enquete
Qual assunto você gostaria que fosse abordado com mais profundidade pela Rádio Italiana?
 
Pesquisar
RSS Feed