Frontpage Slideshow (version 2.0.0) - Copyright © 2006-2008 by JoomlaWorks
"LA REPUBBLICA" E "LA STAMPA": Fusão de jornais acende alerta no governo italiano PDF Imprimir E-mail

La Stampa e la RepubblicaA iminente fusão entre as editoras dos jornais italianos "la Repubblica" e "La Stampa", dois dos maiores do país, ligou o sinal de alerta no gabinete do primeiro-ministro Matteo Renzi.


Em um pronunciamento na Câmara dos Deputados, a ministra para as Relações com o Parlamento Maria Elena Boschi disse que o governo está acompanhando a operação "com atenção".   

No entanto, ela deixou claro que o poder Executivo não tem a prerrogativa de intervir nas tratativas. "O governo não tem poderes de intervenção direta, mas seguramente acompanhará com atenção a evolução dessa possível operação de fusão", declarou. A união entre as empresas Itedi, proprietária dos diários "La Stampa" e "Il Secolo XIX", e Gruppo Editoriale L'Espresso, que publica a revista semanal "l'Espresso" e o periódico "la Repubblica", criará o maior grupo do setor na Itália, com três jornais nacionais, 17 locais e diversas emissoras radiofônicas.   

"Certamente será um grupo de grande relevância. O governo está particularmente atento ao valor do pluralismo da informação no nosso país", acrescentou Boschi. Segundo a ministra, a junção será submetida às autoridades antitruste e, se não houver nenhuma ilegalidade, será aprovada com base na "liberdade de iniciativa empreendedorial e até de informação".   

"Além disso, em todo o Ocidente está em curso um processo de consolidação de vários grupos editoriais que, segundo observadores, é praticamente irreversível, já que não se deve apenas à crise econômica, mas também à crise do setor", ressaltou Boschi, que é uma espécie de braço direito de Renzi.   

A operação - No início de março, o grupo Fiat Chrysler Automobiles (FCA) assinou um memorando de entendimento para a fusão entre a Itedi, editora da qual é proprietário, e o Gruppo Editoriale L'Espresso.   

A união formará a maior empresa do setor editorial na Itália, ultrapassando a RCS Media Group, dos jornais "Corriere della Sera" e "La Gazzetta dello Sport". Atualmente, a holding da família Agnelli, controladora da FCA, também detém quase 17% da RCS, participação que será repassada aos outros sócios para permitir a fusão entre Itedi e L'Espresso.   

A Fiat Chrysler Automobiles terá 16% da editora resultante da operação - sua parcela atual na Itedi é de 77%. A nova empresa será controlada pela holding CIR, dona do Grupo Editoriale L'Espresso.   

Atualmente, o jornal "la Repubblica", sediado em Roma, é o segundo mais vendido da Itália, atrás apenas do "Corriere della Sera", de Milão. Já o diário "la Stampa", baseado em Turim, é o quinto com maior tiragem. 

AddThis Social Bookmark Button
 
Translation by Google
Menu Principal
Principal
Colunistas - Expediente
Cantores Italianos
Catolicismo Romano
Curiosidades/Arquivo
Gramática Italiana
Geografia da Itália
Hino da Itália
Dicas Culturais
Festival di San Remo
Folclore Italiano
História da Itália
Entrevistas
Letras de Músicas
Notícias
Previdência Italiana
Receitas Italianas
Turismo na Itália
Blog do Botto
Gasparini
Botto Giuseppe Lanificio
IL BIELLESE
Enquete
Qual assunto você gostaria que fosse abordado com mais profundidade pela Rádio Italiana?
 
Pesquisar
RSS Feed