ECONOMIA: Itália mantém desemprego estável no terceiro trimestre do ano passado PDF Imprimir E-mail
Em meio a crise, Itália mantém desemprego estávelA taxa de desemprego na Itália permaneceu estável em 11,6% no terceiro trimestre do ano passado, na comparação com os três meses anteriores, de acordo com dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (Istat). No entanto, em relação ao mesmo período do ano anterior, o índice cresceu 0,4 ponto percentual.


Além disso, o nível de desocupação entre os jovens de 15 a 24 anos subiu de 36,8% no segundo trimestre para 37,5% no terceiro. Por outro lado, na comparação anual, a taxa teve queda de 1,8 ponto.   

De acordo com o Istat, há 2,98 milhões de desempregados no país, que ainda patina para sair da crise econômica iniciada em 2008 e vive um delicado momento político, com a renúncia do primeiro-ministro Matteo Renzi após sua derrota no referendo constitucional.


A Itália vinha de cinco trimestres consecutivos de crescimento no nível de ocupação, mas o número de pessoas com emprego caiu 14 mil entre julho e setembro do ano de 2016. O temor dos mercados é que um eventual impasse na formação de um novo governo ou as incertezas levantadas por eleições antecipadas diminuam ainda mais o ritmo da retomada italiana.

 

AddThis Social Bookmark Button