ONG’s resgatam sete corpos de imigrantes no Canal da Sicília PDF Imprimir E-mail
Mais uma tragédia ocorreu no Canal da Sicília, na Itália, que fica no Mar Mediterrâneo. Sete pessoas morreram em naufrágios de embarcações que saíram da Líbia e tentavam chegar à costa da Itália. Entre as vítimas, há uma criança de oito anos. As operações de resgate foram realizadas por barcos das ONG’s MOAS (Migrant Offshore Aid Station) e Watch the Med. “Imagine carregar o corpo de uma criança de 8 anos no dia de páscoa.   


Jamais me esquecerei dessa cena”, disse no Twitter o fundador da MOAS, o milionário norte-americano Chris Catrambone.   


As entidades conseguiram resgatar 453 pessoas neste domingo, as quais viajavam em barcos superlotados e em condições precárias.   


Chegaram à ilha de Lampedusa, na Itália, 851 imigrantes. Outros 649 desembarcaram em Reggio Calabria. O aumento do fluxo se deve porque a maré está mais baixa e calma nas últimas horas.

AddThis Social Bookmark Button