Frontpage Slideshow (version 2.0.0) - Copyright © 2006-2008 by JoomlaWorks
Distúrbios alimentares afetam cerca de três milhões de italianos PDF Imprimir E-mail

Estudo diz que distúrbios alimentares afetam cerca de três milhões de italianos Os distúrbios de alimentação, como anorexia e bulimia, atingem cerca de três milhões de italianos. Segundo a Sociedade Italiana de Pediatria (SIP), os problemas geralmente começam a se desenvolver em crianças, na faixa de oito a 10 anos de idade, mas os sintomas podem ficar escondidos por décadas. Dez mil adolescentes italianos avaliados, 28% se veem acima do peso adequado.

 

Os dados são de diversos exames médicos realizados pela SIP, no entanto, apenas 11,7% realmente apresentam sinais de obesidade. A imagem destorcida da própria aparência, a dificuldade em se relacionar com as pessoas e o sonho do corpo perfeito são algumas das bases deste problema.

Pensando nisso, jovens que tiveram anorexia ou bulimia, juntos de seus familiares e profissionais da saúde, criaram o Dia Mundial dos Distúrbios Alimentares. A iniciativa foi promovida pela Academy of Eating Disorders.

Diversos eventos estão programados para acontecer ao longo do dia nos vários países do mundo que aderiram à causa. Na Itália, por exemplo a Universidade “La Sapienza” de Roma promoverá uma conferência no Museu de Arte Clássica, que contará com a presença do reitor universitário Eugenio Gaudio, do presidente da Sociedade Italiana de Endocrinologia, Andrea Lenzi, e do diretor do Departamento de Medicina Experimental, Alberto Faggioni.   


Neste ano, a Associação Nacional dos Distúrbios de Comportamento Alimentar (ConsultaNoi), divulgou uma lista com nove fatos sobre a doença, a fim de sensibilizar instituições e incentivar mais profissionais da saúde a participarem do evento. Além disso, está promovendo uma campanha nas redes sociais usando as hashtags #WedoActTogether e #WorldEatingDisordersDay.   


– Confira as “9 verdades sobre os distúrbios alimentares”, segundo a ConsultaNoi:

1 – Muitas pessoas com distúrbios alimentares parecem saudáveis, mas elas podem estar extremamente doentes; 2 – Famílias não devem ser culpadas, e podem ser os melhores aliados durante o tratamento; 3 – Um distúrbio alimentar pode ser diagnosticado por meio de crises de saúde que prejudicam a vida pessoal e familiar; 4 – Distúrbios alimentares não são escolhas, mas doenças sérias biologicamente influenciadas; 5 – Distúrbios alimentares afetam pessoas de todos os gêneros, idades, raças, etnias, pesos, orientações sexuais e classes sociais; 6 – Distúrbios alimentares carregam um grande risco de complicações médicas e até suicídio; 7 – A relação entre genes e ambientes tem papel iimportante no desenvolvimento de distúrbios alimentares; 8 – Não é possível prever, apenas por meio da genética, quem irá desenvolver distúrbios alimentares; 9 – É possível se recuperar completamente de um distúrbio alimentar. Intevenções e diagnósticos rápidos são importantes.  

 

AddThis Social Bookmark Button
 
Translation by Google
Menu Principal
Principal
Colunistas - Expediente
Cantores Italianos
Catolicismo Romano
Curiosidades/Arquivo
Gramática Italiana
Geografia da Itália
Hino da Itália
Dicas Culturais
Festival di San Remo
Folclore Italiano
História da Itália
Entrevistas
Letras de Músicas
Notícias
Previdência Italiana
Receitas Italianas
Turismo na Itália
Blog do Botto
Botto Giuseppe Lanificio
Barilla
IL BIELLESE
Enquete
Qual assunto você gostaria que fosse abordado com mais profundidade pela Rádio Italiana?
 
Pesquisar
RSS Feed