Desocupação de imigrantes termina em confronto em Roma PDF Imprimir E-mail

Uma ação da policial para retirar cerca de 400 imigrantes de uma área invadida na Piazza Indipendenza, em Roma, foi marcada por muita confusão e confronto.

Por cerca de seis horas, cerca de 100 solicitantes de asilo que moravam há quatro anos na via Curtatone lutaram para ficar em seus acampamentos, mas a polícia usou bombas de gás lacrimogêneo e jatos d’água para afastar os “moradores” da área.

“A intervenção foi urgente e necessária após a rejeição, na noite de ontem, de uma sistemática mudança de alojamento oferecida pela Comune de Roma, mas sobretudo pelas informações de alto risco surgidas, inerentes à posse de parte dos ocupantes de bombas de gás e garrafas incendiárias”, informou em nota a Polícia de Roma. Ao menos quatro pessoas foram presas.

Por sua vez, os imigrantes que eram retirados do local soltavam gritos de “vergonha” contra os policiais e diziam “só querer uma casa”.

“Queremos nossa casa e no momento só vimos essas propostas nos jornais. Para nós, ninguém disse nada. Esse não é um país democrático”, disse a líder das mulheres que protestavam.

Segundo a Prefeitura, foi feita uma reunião no fim da tarde de ontem para encontrar uma solução para a moradia do numeroso grupo e foi oferecido a eles a possibilidade de morar nas zonas de Torre Maura e Boccea. Ainda de acordo com as autoridades, eles teriam negado a opção.

AddThis Social Bookmark Button