ONG’s resgatam sete corpos de imigrantes no Canal da Sicília
Mais uma tragédia ocorreu no Canal da Sicília, na Itália, que fica no Mar Mediterrâneo. Sete pessoas morreram em naufrágios de embarcações que saíram da Líbia e tentavam chegar à costa da Itália. Entre as vítimas, há uma criança de oito anos. As operações de resgate foram realizadas por barcos das ONG’s MOAS (Migrant Offshore Aid Station) e Watch the Med. “Imagine carregar o corpo de uma criança de 8 anos no dia de páscoa.   


Jamais me esquecerei dessa cena”, disse no Twitter o fundador da MOAS, o milionário norte-americano Chris Catrambone.   


As entidades conseguiram resgatar 453 pessoas neste domingo, as quais viajavam em barcos superlotados e em condições precárias.   


Chegaram à ilha de Lampedusa, na Itália, 851 imigrantes. Outros 649 desembarcaram em Reggio Calabria. O aumento do fluxo se deve porque a maré está mais baixa e calma nas últimas horas.

AddThis Social Bookmark Button