Carnaval PDF Imprimir E-mail

 

Você sabia que a palavra "Carnaval" veio da Itália?

A palavra Carnaval vem do italiano carne e vale. O dialeto milanês tem "carnelevale", de baixo latim "carnelevamen" de carne e "levamen" ação de tirar; o tempo em que se tira o uso da carne, pois o carnaval é propriamente à noite antes da quarta-feira de Cinzas.

O CARNAVAL NA ITÁLIA

O Carnaval é um período em que se é permitido todo o tipo de divertimento e quando se exagera até ao comer, certamente por causa da Quaresma, período dedicado às penitências que antecipam a Páscoa.

O Carnaval vem das famosas festas pagãs da antiga Roma, como as festas em homenagem à Saturno e em homenagem à Loba de Rômulo e Remo.

Dependendo do lugar, pode até mesmo começar logo depois do Ano Novo, da "Epifania" (6 de Janeiro), ou da "Candellora" (2 de Fevereiro) e culmina nos dia ditos "gordos", ou seja, da Quinta-feira até a Terça que precede a Quarta-feira de Cinzas.

Por todas as partes da Itália a data é festejada com bailes, desfiles de mascarados e todos os tipos de divertimento.

Ao Carnaval estão ligadas algumas imagens características, como as máscaras, caricaturas dos rostos das pessoas e dos defeitos dos habitantes das diversas regiões da Itália. A figura de "Pulcinella", por exemplo, com o nariz adunco e uma corcunda, vestida de branco e com uma máscarazinha preta, é típica de Nápolis, enquanto o famoso "Arlecchino" com o seu típico macacão cheio de losangos coloridos é a imagem do serviçal bobo e falante de Veneza.

Outra imagem veneziana é a de "Pantalone", velho mercante pedante e avarento, que não desiste de seus galanteios inconvenientes feito às mocinhas; tem também a figura de "Balanzone", de Bolonha, doutor pretensioso e conversador.

Alguns doces típicos do Carnaval italiano são "le chiacchiere" e o "cenci"

 

O CARNAVAL EM VIAREGGIO

O Carnaval de Viareggio nasceu em 1873, quando alguns senhores influentes da cidade decidiram organizar um domingo diferente fazendo um desfile com suas carroças enfeitadas de flores pela Via Regia, rua principal da cidade.

Na mesma ocasião, os cidadãos, que eram aqueles obrigados a pagarem mais taxas ao governo, fizeram um protesto, e mascarados, parodiaram os governantes locais.

O desfile agradou tanto aos organizadores quanto aos habitantes e assim nasce a idéia dos carros alegóricos e do humorismo irônico que seria repetida todos os anos desde então.

Viareggio tornou-se a pátria do Carnaval de rua na Itália, com seus desfiles de carros alegóricos que são uma verdadeira obra de arte e aos quais muitos habitantes de Viareggio dedicam o ano todo para preparar.

Não existem políticos, figuras públicas ou famosos de todo o mundo que não foram representados pelos bonecos gigantes, tomando vida sobre os carros alegóricos, movendo os braços, girando os olhos e a cabeça, sem esquecer da festa de confeti e serpentina feita entre as crianças e os adolescentes, divertindo ainda mais o público excitado.

Durante esse período são organizadas diversas atividades, bailes de máscaras nos clubes locais, espetáculos culturais e esportivos, como por exemplo o Torneio Internacional de Futebol disputado entre jovens que vêm de todas as partes da Europa.

A máscara oficial do Carnaval de Viareggio é o "Burlamacco", um palhaço que tem a sua fantasia feita com o xadrez do "Arlecchino", com o pom-pom do "Pierrot", o cachecól branco do "Capitan Spaventa", o chapéu vermelho como o de "Rugatino" e a capa preta de "Balanzone".

O nome Burlamacco deriva de Buffalmacco, pintor florentino e personagem do Decamerão, mas também ligado ao sobrenome luquese Burlamacchi

 

CARNAVAL EM VENEZA

Voltando no tempo, o Carnaval de Veneza era um período do ano quando, atrás das máscaras, tudo era permitido; quando caíam até mesmo as barreiras sociais entre as pessoas.

A Fantasia típica era a do "baùtta", um capuz de seda preto, uma capa e um mantelo, um chapéu de três pontas e uma máscara branca que permitia o anonimato. Seguramente um meio para entrar incógnito nos Cassinos da época.

Em 1981 se retomou a fusão entre a imagem do Carnaval e do teatro, evocando os rituais medievais e as festas pré-cristãs. Até então, o Carnaval de Veneza tinha sido igual ao carnaval das demais cidades italianas, deixando a tradição dos Séculos de Ouro da "Serenissima" na literatura e nas imagens antigas.

Assim, o Carnaval de Veneza reassumiu uma característica toda sua, muito sugestiva e fascinante. Mérito das máscaras e dos fantasmas de ouro e de seda que giram pelas vielas e pontes, o Carnaval de Veneza deu vida a um estilo de fantasia muito particular, misturando os traços medievais, renascentistas e do "Settecento" veneziano.

 

O CARNAVAL DE PUTIGNANO

Na cidade de Putignano em Puglia, o Carnaval, além de ser ligado à imagem dos carros alegóricos, é marcado por alguns rituais de origem popular.

A festa começa dia 26 de Dezembro com a "Festa delle Propaggini", uma demonstração antiga e de caráter religioso, de humorismo e de sátira, cantados em versos e inspirados em eventos e personagens da cidade.

Um dos rituais mais antigos é o do "ndondaro", rumoroso desfile de pessoas vestidas de agricultores, guerreiros e outras figuras típicas da Idade Média, que percorrem as ruas da cidade cantando e tocando instrumentos improvisados. "Ndondaro" è um termo do dialeto local ligado ao movimento da gongorra.

Na tarde da Segunda-feira, acontece a "Extrema Unção" do Carnaval, paródia do ritual religioso com a presença de padres e bispos.

Na tarde do dia seguinte, se pode assistir ao funeral do Rei Carnaval; o seu caixão é acompanhado por muitas mulheres que vão cantando e gritando e pela sua mulher que vai chorando e descrevendo as suas virtudes. Ao final da procissão, colocam fogo ao caixão e na boneca que representa o Rei Carnaval.

A máscara típica de Putignano è a "Farinella", como o bobo da Côrte com sua roupa multicolorida e com sininhos na ponta do chapéu, dos sapatos e do colete. "Farinella" vem de uma comida muito simples dos trabalhadores rurais à base de cevada e grão-de-bico torrado.

Não nos esqueçamos dos Carnavais de Ivrea, Acireale, Massafra, e de muitos outros centros italianos, ricos de manifestações, tradição e desfiles de mascarados pelas ruas da cidade.

AddThis Social Bookmark Button