Número de crianças pobres na Itália triplicou em 10 anos PDF Imprimir E-mail
Apesar de ter registrado algumas melhoras nos últimos anos, a Itália viu triplicar a quantidade de menores de idade que vivem na pobreza absoluta, informou um relatório da ONG Save the Children. De acordo com o estudo, ainda duplicou a quantidade de crianças e adolescentes que vivem em pobreza relativa, um parâmetro que mostra dificuldades econômicas no uso de bens e serviços. No ensino, a metade dos alunos das escolas públicas não consegue levar ou comprar a alimentação nas instituições e apenas uma em cada 10 crianças pode ir para a escola primária.   


Outro dado preocupante é que sete em cada 10 instituições para educação infantil não conta com planos de ensino integral para os mais jovens. Quando o assunto são os adolescentes, o cenário também não é bom. Mais de um adolescente em cada 10 abandona os estudos antes de finalizá-los, um em cada cinco não consegue atingir as competências mínimas em matemática e em leitura e três em cada cinco nunca participa de atividades culturais ou recreativas.  

AddThis Social Bookmark Button