Prefeita de Roma depõe novamente sobre abuso de poder PDF Imprimir E-mail
A prefeita de Roma, Virginia Raggi, prestou um novo depoimento no caso que a investiga por suspeita de abuso de poder e falso testemunho nas nomeações para seu gabinete.   


O inquérito já foi concluído pela Procuradoria da República na capital italiana, porém faz parte das prerrogativas de um suspeito ser ouvido novamente antes da confirmação de uma possível denúncia, que seria o próximo passo. Ou seja, o depoimento foi solicitado pela própria Raggi.   


A investigação se refere a supostas irregularidades na nomeação de Renato Marra, irmão de Raffaele Marra, ex-assessor da prefeita, para um cargo na Secretaria de Turismo, e de Salvatore Romeo como chefe da Secretaria Política.   


No primeiro caso, Raggi teria mentido sobre a indicação de Renato por Raffaele, que comandava o departamento municipal de recursos humanos. Em depoimento concedido no fim de 2016, a prefeita havia negado qualquer participação na nomeação, mas mensagens descobertas no celular de Raffaele mostraram que Raggi e o chefe de RH chegaram até a conversar sobre o salário de Renato.   


Raffaele Marra foi preso em dezembro de 2016, acusado de corrupção ao supostamente ter recebido propina de uma empreiteira em 2013, ainda no governo de centro-direita de Gianni Alemanno.   


Já Salvatore Romeo era um funcionário concursado da Prefeitura e, após a posse de Raggi, foi promovido a chefe da Secretaria Política, passando de um salário de 39 mil euros por ano para um de 110 mil. No ato de nomeação, assinado em 9 de agosto de 2016, o aumento não estava indicado claramente, o que configuraria abuso de poder.   


Além disso, o documento não foi submetido aos órgãos técnicos da Prefeitura para avaliar sua legitimidade. Romeo renunciou ao cargo em dezembro passado, após pressões do partido de Raggi, o antissistema Movimento 5 Estrelas (M5S), que o acusava de excluir outros membros da sigla das decisões municipais.   


Eleita em junho de 2016, na esteira do desencanto dos italianos com a classe política, a prefeita de Roma é a grande aposta do M5S para mostrar que pode governar a Itália. No entanto ela vem enfrentando constantes crises desde que chegou ao poder.   


Raggi pensou até mesmo em renunciar, mas agora afasta essa hipótese, mesmo que seja denunciada por abuso de poder e falso testemunho.

AddThis Social Bookmark Button